7 – Na cápsula para a Lua eu levaria queijo! … Vinho e um disco do Tom Jobim!

Meu alimento preferido é queijo, incondicional e invariavelmente, queijo! Seria capaz de apostar que a primeira palavra que mais irá aparecer nesse blog é fome, e a segunda é queijo!

Queijo sempre esteve presente na minha vida em abundância, não sei se pelo histórico italiano dos almoços de domingo, ou se por ser um membro ativo dos cafés da manhã e um elemento honorário das chapas de lanche, ou se por ser um amante fiel dos vinhos, mas ele sempre trouxe vida aos meus pratos e alegria para as minhas refeições.

O prato da vez é meu Risoto da Fome, nada a ver com os ristos clássicos, feitos com caldo de legumes e vinho, esse é um risoto inspirado naquela culinária express do Jamie Oliver, fica pronto em 20 minutos e é uma delícia! Sobrinhas de queijo do petisco da noite anterior, arroz (nesse dia foi com Carnaroli), alho poró e alegria! Claro que nesse meu desafio de aprender a cozinhar eu farei um risoto de verdade, com tudo que tem direito!!!

IMG_20150207_212055725

 

IMG_20150207_213650852

Não pude esconder meu contentamento no dia em que ganhei do Zeca um Manual Enciclopédico do Queijo! Era um dia desses chuvosos clássicos de Curitiba e ele teve uma folga entre um compromisso e outro, me deixou em uma reunião com um cliente e foi para um Sebo central do qual temos vários exemplares em nossa estante. Obviamente ele não veio me buscar apenas com meu presente, mas sim com mais dois outros livros também.

No meio da bagunça de garrafinhas de água, chuteiras, livros, mochila, pacotes de café em grãos (um vício nosso), casacos, guarda-chuva, materiais de aula, compras de mercado e outros itens que compõem a paisagem confusa do nosso carro, estava lá um livro grande, de capa branca, que eu não me lembrava de ter visto em casa! Era um presente para mim, e foi amor à primeira página!

IMG_20150209_220750927

Foi muito interessante, a cada foto que eu via ia ativando minhas memórias dos queijos que tinha comido nessa vida, das pessoas que estavam comigo, das bebidas que acompanhavam, dos pratos, das historias em torno das mesas,e tantos outros tipos de queijo que ainda vou experimentar, enfim, eu não imaginava que na minha cabeça grande havia uma gaveta chamada Queijos, e como ela era cheia!

Uma das histórias mais legais foi quando eu era criança, sei lá, eu devia ter uns 6 anos e fiz um pão com queijo quente para o meu lanche. Meu irmão ficou me pedindo um pedaço e eu não queria dar. Eis que minha mãe interveio no conflito e disse para eu dividir com meu irmão. Reparti com as mãos, mas é lógico que dei somente pão seco a ele! Ela me questionou o porquê da minha atitude e eu disse: mãe, deus mandou dar o pão, e não o queijo!

De fato, o pão com queijo é meu sanduíche preferido e anima boa parte dos meus dias ontem, hoje e sempre! 🙂

Certamente esse será um dos ingredientes mais recorrentes nessa trajetória de aprender a cozinhar. E também um dos itens que pretendo estudar com afinco!

Comer e ser feliz!